quarta-feira, 6 de julho de 2011

Eu recomendo, Paixão, Performance e Propósito

Confesso que conhecia muito pouco ou nada desse nome: Zig Ziglar, mas ganhei de meu amigo Mario Simões o livro Automotivação Alta performance. De cara, preste atenção no título e nos dois autos AUTOMOTIVAÇÃO, ALTA PERFOMANCE. Pode parecer uma simples questão de semântica, mas não é , é sim a ênfase deste excelente livro que depois de lê-lo, fico agora questionando meus atos, minha paixão pelo que faço, meu propósito no que faço e o quanto tenho investido na minha performance para fazer o que faço da melhor maneira possível.
Ziglar é um cristão que procura associar e consegue os princípios bíblicos com a motivação para a vida e para ser útil nesse mundo obtendo “sucesso” naquilo que faz. A Alta Perfomance deve ser uma paixão e não simplesmente aquele “sonho” de um dia alcançar algo, mas que na realidade a maioria das pessoas vive e morre sem sequer chegar perto, simplesmente porque a maioria delas nunca começa a jornada em direção ao sucesso e não está preparada para encarar o fracasso. Boa parte das pessoas vê o fracasso como um ponto final, mas de fato ele é um evento, um episódio, algo pontual e não determina o sepultamento de seu projeto.

Olhe na história e você vai ver quantas vezes fracassaram grandes nomes da ciência, da política e das artes. Para registrar um caso pince a vida de Abraão Lincoln, a carreira deste homem foi um dos maiores altos e baixos da história e com muitos mais baixos do que altos, perdeu praticamente pra tudo que concorreu, mas quando ganhou, ganhou a mais importante função a de Presidente dos EUA e os estudiosos dizem que foi a providência que o colocou ali nos tempos da guerra civil e da abolição da escravatura. Se Lincoln tivesse chegado a conclusão, como muitos de nós chegamos, que o fracasso era um ponto final, os EUA poderiam estar hjoje em uma situação bem diferente. O fracasso é um professor sempre disposto, um tutor da melhor qualidade. Olhe para ele com mais carinho e atenção porque ele nos ensina:

               A depender de Deus
               A sermos humildes
               Que nem sempre podemos ter o que queremos
               A corrigir o curso da ação
               A desenvolver o caráter
               A perseverar
               Que podemos sobreviver
O que o sucesso lhe ensina? Ora, que o fracasso é um trampolim para ele. O sucesso é algo delicado e quando ensinei em minha igreja que “há perigo nos pastos verdejantes” é porque no vale da sombra e da morte tendemos a nos agarrar nos braços do Senhor e nos pastos verdejantes tendemos a creditar tudo à nossa capacidade.
As pessoas de sucesso, sem exceção, vivem com paixão ( auto motivação) para assim poderem desenvolver uma ação eficaz (alta performance). Associado a isso temos que destacar o propósito em tudo que fazemos. Ziglar tem uma frase contundente, diz ele “ A alta performance na vida só é alcançada quando exercito minha paixão para realizar aquilo que acredito ser meu propósito na vida.”
No quesito propósito está a certeza de que se está contribuindo para um bem maior e não apenas para a realização  de um sonho pessoal. John Wesley, maior avivalista da Inglaterra e que transformou com a pregação do evangelho o mundo que vivia, a Inglaterra “apodrecida” do século 18. Manteve-se firme em seu propósito, pregar as boas novas da graça de Deus, para isso enfrentou a estrutura eclesiástica insana de seu tempo e ao ser proibido de pregar nas igrejas simplesmente disse O Mundo é a minha paróquia, manteve seu propósito, elevou sua performance e foi sustentado pela sua paixão ( salvar vidas e transformar as estruturas malignas e injustas de seu tempo.

A leitura de Zig Ziglar me ajudou a ver isso com mais nitidez portanto eu recomendo e que Deus lhe abençoe.
Automotivação, Alta performance
Zig Ziglar Ed Mundo Cristão

4 comentários:

Anônimo disse...

Onde se pode comprar esse livro

Anônimo disse...

?

Miguel Uchôa disse...

normalmente em qualquer boa livraria, mas com certeza em livrarias cristãs. boa leitura
Miguel

Paulo Costa disse...

Oi Miguel! Td bem? Li o seu comentário sobre este livro e como sou um fã da boa leitura, não me contive o adquiri junto com o meu amigo Alex Maciel! Já estou lendo e o livro é realmente espetacular. Muito, muito obrigado mesmo pela dica.

Paulo Costa